Existem bons relógios para quem não deseja gastar grandes somas?

Este é um tema pouquíssimo abordado na mídia ou nas páginas da www.

Um dos objetivos do The Mechanical Watch é levar ao consumidor o que existe de melhor e mais interessante na indústria relojoeira, independentemente do preço, prestígio de uma marca etc, simplesmente porque existe um leque muito amplo de produtos para todos os orçamentos e também por um respeito ao gosto e individualidade do consumidor.

Existem diversos tipos de consumidores, como é de conhecimento.  Quantas pessoas de alto poder aquisitivo usam relógios pouco valiosos ou se contentam em lançar mão do aparelho celular para saber as horas? É uma questão de estilo de vida ou de escolha puramente pessoal.

Dado o propósito básico de nosso website de apresentar e comentar assuntos somente relacionados a relógios com movimentos essencialmente mecânicos, pois existe o híbrido Spring Drive da Seiko, que incluímos em nosso espectro, podemos afirmar com segurança e tranqüilidade que  o grau de evolução da indústria relojoeira atingiu um ponto que a confiabilidade e precisão não é privilégio de marcas de luxo ou de grande prestígio.

Nesse sentido, o preço será um aspecto relevante na escolha. Sugiro que o consumidor aborde a aquisição de um relógio como investimento, assim como um veículo, por exemplo, que apresenta vida útil longa e passível de revenda. Gastos são para itens de consumo rotineiro, necessários à manutenção do indivíduo, com durabilidade limitada, tais como alimentos, transporte & energia, vestuário etc.

Vou evitar de falar em preços no mercado doméstico para não prejudicar a comparação entre os diversos modelos e marcas.

Devido à alta tributação vigente no Brasil sobre produtos importados, o país está na contramão da tendência mundial e perde receita se o governo, legisladores e tributaristas abordassem a importação de produtos de consumo duráveis e semi-duráveis de outra forma. Reduzindo a carga tributária global, alíquotas etc, sobre relógios importados, as marcas estrangeiras iriam contratar representantes, abrir pontos de venda próprios ou através de terceiros, seriam vendidas maiores quantidades de relógios e a receita com impostos seria maior. O consumidor e o governo seriam os maiores beneficiados. Além disso, haveria uma economia substancial de gastos com o aparato policial em investigações e prisões de contrabandistas etc, com custo social também elevado. O mercado cinza ou paralelo perderia importância relativa.

O governo pode contra-argumentar que está protegendo a indústria relojoeira nacional, a conhecida Zona Franca de Manaus, preservando empregos etc. Primeiro, não existe uma indústria relojoeira genuinamente nacional. São apenas cópias de modelos que se produzem fora do país e na sua quase totalidade os relógios são destinados a um público de menor renda. O número de pessoas empregadas, pelo que tenho conhecimento não é expressivo. São apenas montadoras de kits.  Não existe uma indústria  integrada, fornecedora de componentes e peças, como na Suíça, Japão e Alemanha. Segundo, o que se produz aqui não concorre em nenhum aspecto com os produtos importados que o consumidor tem realmente interesse ou deseja adquirir.

Bem, este é um assunto para discussões futuras.

Retornemos ao objetivo principal deste comentário, com uma relação de marcas que apresentam excelente investimento/benefício, de manutenção relativamente simples e de custo reduzido, as quais sugiro o usuário do The Mechanical Watch pesquisar na internet ou em lojas no Brasil ou no exterior.

Selecionei apenas treze marcas na faixa de preço de US$ 100 a menos de US$ 1 mil (no exterior ou eventualmente em free-shops). Estão listadas em ordem alfabética.

Archimede – Alemanha

Atlantic – Suíça

Certina – Suíça (Swatch Group)

Citizen – Japão

Hamilton – Suíça (Swatch Group)

Mido – Suíça (Swatch Group)

Orient – Japão

Roamer – Suíça

Seiko – Japão

Swatch – Suíça (Swatch Group)

Tissot – Suíça (Swatch Group)

Victorinox – Suíça (Victorinox Swiss Army)

Zeppelin – Alemanha

Modelos de várias delas ainda não são vendidas no Brasil, mas são encontradas em lojas nos EUA e na Europa (Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha e Suíça, principalmente). São portanto, relógios simples, geralmente com mecanismo suíço automático de boa ou excelente qualidade (ETA/Swatch Group ou Sellita, principalmente), com calendário, à prova d’água até uma pressão entre 30 m e 100 m.

Caso o usuário deseje trocar alguma idéia, receber sugestões de modelos etc, basta encaminhar sua mensagem através da página Contato ou encaminhá-la diretamente ao e-mail do Editor: fanderaos@gmail.com ou fabio@themechanicalwatch.com

Check Also

Montblanc – chega ao Brasil o modelo TimeWalker Chronograph Automatic com caixa de ouro

Modelo integra a nova TimeWalker Collection, que presta homenagem à extraordinária herança da Minerva no …

30 comentários

  1. MEUS SINCEROS PARABÉNS,SEJA BEM VINDO FABIO FANDERAOS NO MUNDO MARAVILHOSO DOS RELÓGIOS MECÂNICOS,TENHO CERTEZA QUE TODOS OS AMANTES DOS TIC-TAC VÃO GANHAR UM ENORME E VALIOSO CONHECIMENTO COM A TUA GRANDEZA ,CONHECIMENTO,DEDICAÇÃO E AMOR NO MUNDO DOS PONTEIROS.O TEMPO NÃO PARA,COMO TAMBÉM NÃO PARA A TUA SEDE DE CONHECIMENTO E INFORMAÇÃO PARA COM SEUS LEITORES.MUITO OBRIGADO E UM ABRAÇÃO.
    TELMO SECCO.

    • Prezado Telmo,
      Pela sua mensagem vc deve ser mesmo um grande apaixonado por relógios.
      Grato pelas suas palavras,
      Abrç,

    • Telmo, obrigado pela suas gentis palavras e pelos pertinentes comentários a respeito da elevada tributação que incide sobre relógios importados.
      O lobby das empresas ditas nacionais instaladas na ZFM ou é muito forte ou o governo que é fraco.

  2. Simply on the internet checking points out … love the images! I try to learn by checking out other photos, as well.

    my website – http://drugstoredir2014.com

  3. Jarlan Barroso Botelho

    Caro editor,
    Acabo de acessar o site pela primeira vez e já virei fã. Tomei conhecimento da existência do site por meio da Revista Pulso, da qual sou assinante há vários anos, e já percebi que as pessoas envolvidas na elaboração das matérias são apaixonadas e conhecedoras do fascinante mundo dos relógios mecânicos.
    Gostei muito da matéria sobre relógios mecânicos bons e baratos, até mesmo porque gosto muito das marcas listadas na matéria e possuo relógios de boa parte destas (de 09 mascas). Não conheço ainda as marcas Archimede, Roamer e Zeppelin, e espero ver matérias no site sobre estas, bem como matérias com testes (impressões sobre construção e movimentos utilizados) das marcas citadas na matéria.
    Parabéns pelo magnífico trabalho, e muito sucesso e saúde para todos vocês.

    • Obrigado Jarlan.
      De fato, eu vou procurar falar um pouco de tudo. Apresentar somente o que é bom e caro é fácil. Temos que dar opções a quem quer ter um bom produto sem gastar muito. A indústria relojoeira é muito semelhante à indústria automobilística. Hoje é possível comprar um excelente automóvel de padrão popular que não fica quase nada a dever ao um carro de luxo. O mesmo ocorre com os relógios. Entretanto, é aqui a grande diferença: o que é mais bonito esteticamente e com adição de materiais mais valiosos, torna-se mais caro e é justo que seja assim. Eu, por exemplo, tenho um Seiko 5 fabricado no Japão, simples, com caixa de aço, bem feito e com cristal Hardlex no fundo e que custou US$ 200 com impostos. A precisão dele é incrível, +/- 2 seg/dia e ao longo do mês deve ficar com apenas -15 seg. Se o design dele fosse aprimorado e o movimento automático (7S26C) tivesse alguns atributos a mais, como hacking seconds (sincronização do ponteiros de segundos com os de hora e minuto), possibilidade de dar corda manual, certamente custaria mais caro. Quanto às marcas Archimede (Alemanha), Roamer (Suíça) e Zeppelin (Alemanha) creio que você só irá encontrar na Europa e na Amazon. A marca Roamer, por exemplo, foi famosa nas décadas de 50 e 60 e eles tem modelos interessantes. Chegaram a ser vendidos no Brasil/SP. Usam calibre ETA. Sugiro visitar o website das marcas.

  4. Quero complementar uma informação aos comentários dos srs Telmo e Jarlan a repeito da marca Seiko.
    Em 2013 estive na Feira de Basel e na ocasião conversei no stand da Seiko com um assessor do presidente (a família Hattori já está na 4a ou 5a geração no comando do grupo Seiko) e sugeri que a presença da marca no Brasil deveria ser revista, isto é, ter escritório próprio e não deixar nas mãos de terceiros a comercialização de seus relógios.

  5. Jarlan Barroso Botelho

    Caro Fábio,
    Sobre a Seiko do Brasil, acredito que a marca, em nosso País, seja representada pelos controladores da Technos, que também montam os relógios em Manaus. Essa informação procede? Falo isso porque meu Seiko 5, na parte posterior possui uma gravação no anel que prende o cristal “TEC 426 ZF MAO AM.IND BRAS”. Esses relógios são realmente montados pela Technos?

  6. Paulo Maurício Vale da Rosa

    Caríssimo Fábio, sua página veio em tempo oportuno e espero que logo se transforme em local agradável para amantes de relógios mecânicos. Realmente gostar de automáticos não é um hobby, mas uma paixão irreversível que corre nas veias. Tenho alguns modelos mecânicos do Grupo Swatch da linha média, todos são excelentes, até porque utilizam maquinário e calibres Eta e são de excelente qualidade. Tenho minhas críticas porém com os grupos japoneses no Brasil. Tenho um Orient made in Japan, porém não consigo nem troca de pulseiras. Quanto a Seiko a situação é mais triste, apenas nos oferecem modelos Seiko 5 no Brasil e por questão de mercado e de altos impostos talvez, nunca trouxeram sua melhor gama para o Brasil. Quanto ao resto, só temos que comemorar, uma página para os amantes e admiradores desse maravilhoso mecanismo que tem atravessado os séculos e que nos seduz suavemente pelo tic tac das horas.

    • Prezado Paulo Maurício.
      Infelizmente você tem razão quanto ao serviço pós-venda das duas marcas japonesa, Seiko e Orient. No caso da Citizen,que oferece somente relógios a quartzo (Eco-Drive) o serviço pós-venda talvez seja melhor. Mas eu soube que a partir do dia 1º de julho a Assistência Técnica da Citizen no Brasil será feita por terceiros (Grupo Magnum). Essas três marcas japonesas não conseguiram manter uma Assistência Técnica própria no Brasil. Não é por falta de recursos financeiros. Creio que é uma decisão comercial errada.
      Futuramente eu terei a oportunidade de pessoalmente conversar com um diretor da Seiko que virá ao Brasil a negócios e pretendo sugerir a ele algumas idéias.
      Caso você tenha algum tempo, leia a troca de mensagens que tive com um dos usuários deste site sobre a Seiko, que também lamenta a falta de opções de modelos. A matéria foi publicada com o título Seiko – a presença do país do sol nascente. Falta-lhes maior agressividade comercial, talvez por não conhecer bem o mercado brasileiro, que mudou de alguns bons anos para cá.

    • Acrescentando uma informação à minha resposta aos comentários de Paulo Maurício V. da Rosa.
      O título correto é Grand Seiko – a presença do país do sol nascente – e foi publicada no dia 11/abril, na seção Popular Posts (na parte inferior do site).

  7. Flávio Teixeira

    Acabei de comprar um relógio Victorinox swiss army modelo alpnach Cronógrafo Automático 43 mm pulseira de couro. Ele acompanha uma máquina ETA 7750. Ouvi alguns comentários que o Cronógrafo não funcionária com precisão.
    Que acha ???

    • Os relógios da Victorinox são muito bons, tanto os automáticos quanto os movidos à quartzo. O sr leu ou ouviu de pessoas comentários de que o cronógrafo não iria funcionar com precisão? Se leu, poderia me informar em qual publicação? Pergunto isso porque é necessário saber em que esses comentários se basearam para criticar o calibre 7750. Este calibre é o mais usado no mundo há décadas e por várias marcas, inclusive muito conhecidas entre o público. Precisão na relojoaria é um conceito muito amplo e deve-se tomar cuidado na comparação. Relógios mecânicos com tecnologia avançada como o Omega Seamaster 300 Master Co-Axial, calibre 8400, por exemplo, está entre os mais precisos do mercado, com variação média diária de apenas +/-1 segundo.

  8. Jarlan Barroso Botelho

    Caro Flávio Teixeira!
    Certamente essa pessoa que fez o comentário sobre a falta de precisão de um relógio Victorinox, especialmente equipado com o fabuloso ETA 7750, ou é um TOTAL desconhecedor do assunto ou estava com ressentimento por não possuir um excelente relógio como o seu. Apenas para registro, o 7750 é ou foi utilizado por marcas como TAG Heuer, Breitling, Baume & Mercier, Longines, Panerai, IWC, Tudor, Fortis, Hublot, Revue Thomet e tantas outras que, se não utilizam mais esse calibre, tal fato só se deve a política da ETA em reduzir o fornecimento de seus calibres para outras marcas. A confiabilidade e resistência desse calibre é fato inquestionável, e mesmo em sua configuração básica (sem certificado de COSC), é detentor de uma ótima precisão. Por tais motivos, minha opinião é que você não dê ouvidos a esses comentários, pois você fez uma ótima aquisição. Felicidades!
    Jarlan Barros Botelho.

  9. GILMAR DE PAULA

    Excelente matéria, muito esclarecedora. Tenho variados relógios, automáticos e quartz. Dentre eles: Rolex, Mido, Bulova, Swiss Army, Seiko, Orient, Tecnos e um raro Yema, este último com mais de 40 anos, corda manual, máquina suíça com 17 rubis. O Rolex é modelo Oyster Perpetual Milgauss com vidro em safira verde, mostrador preto, relógio adquirido em Genebra em 2013.

    Recentemente adquiri uma peça usada para minha esposa, em ótimo estado. Trata-se de um TUDOR PRINCESS QUARTZ OYSTERDATE, segundo o vendedor – empresa bastante conceituada em Goiânia – uma máquina com caixa e pulseira em aço/ouro. A máquina possui no fundo a inserção da palavra Rolex e o símbolo da marca.

    Poderiam me dar mais detalhes do produto? Inclusive margem de preço?

  10. TELMO FORTES ARAUJO

    Estou precisando de uma pulseira tipo esteira, de aço dourado, que seja original, para o relógio MIDO, ocean star, commander, referência 2628489. Quem pode me ajudar?

  11. CARO AMIGOS COMPREI UM VICTORINOX COM MOVIMENTO SOPROD movimento suíço sim
    tipo de movimento Quartz Chronograph
    Marca do movimento Soprod
    Movimento parte nr SOP FM13D
    Tipo de calendário

    • Bom dia Edivaldo, apesar de nossa especialidade ser relógios com movimento mecânico (automático ou com corda manual), os relógios da marca Victorinox são muito bons, sejam eles a quartzo ou com calibres mecânicos. A marca tem excelente reputação no seu segmento.

  12. GOSTARIA DE SABER SE VOCÊS CONHECE ESTE MOVIMENTO E ME FALA ALGUMA COISA SOBRE ELE ESTE POIS SOU LEIGO NO ASSUNTO ,TENHO UM TISSOT PRC 200

    • Edivaldo, seu Tissot modelo PRC 200 é com movimento a quartzo. O movimento a quartzo dos relógios do Swatch Group são produzidos por empresas desse mesmo grupo suíço e são de boa qualidade.

  13. Jarlan Barroso Botelho

    Caro Fábio, boa noite!
    Se você me permite, em relação a pergunta do Sr. Edivaldo sobre os movimentos a quartzo, gostaria de fazer alguns comentários. Em primeiro lugar, os movimentos a quartzo possuem dois diferenciais que os tornaram populares: A maior precisão (em razão da ínfima perda mecânica), e o custo de produção bem mais barata, por ser um mecanismo industrializado, com menor quantidade de peças e possibilidade de padronização. Os movimentos produzidos na Suíça e no Japão, são de excelente qualidade. Os movimentos da SOPROD, que produz movimentos mecânicos que são cópias dos da ETA, são de excelente qualidade. Os movimentos a quartzo do Swatch Group, por equiparem relógios de várias faixas de preço, possuem uma produção mais caprichada (usam menos peças de plástico, além de terem até 5 rubis nas partes móveis). De toda sorte, os movimentos a quartzo têm como grande desvantagem o “prazo de validade” da bateria e do próprio movimento, que duram até 20 anos. Os mecânicos, por sua vez, dando-se a manutenção adequada, duram a vida toda.
    Saudações a todos.
    Jarlan B. Botelho

    • Excelente comentário. É verdade, os movimentos a quartzo têm uma duração limitada, sobretudo se o relógio ficar sem uso (sem energia). Não sei a causa, mas há uma deterioração do circuito ou algo do gênero. Grato pela participação neste fórum.

  14. Excelente post não existe uma industria nacional de relogios alias tudo que se faz no Brasil e pura copia dos modelos originais la de fora!

    • Tiago, de fato a indústria relojoeira suíça é quase imbatível. Alemanha e Japão produzem excelentes relógios, sobretudo porque essa indústria é muito antiga nesses países. No Japão a produção de relógios em escala comercial começou no final do século XIX Na Alemanha muito antes da Suíça, por volta do século XVI, relógios em igrejas e depois de bolso, embora estes últimos tinham apenas um ponteiro, o de horas e muito imprecisos.

  15. Mateus mendes

    O buluva precisionist é um bom investimento? É um bom relógio ? Você acha que é melhor que um tissot?

    • Sr Mateus,
      Bom dia. Desculpe pela demora em responder. O Bulova Precisionist é um bom relógio. A comparação com um relógio da marca Tissot, por exemplo, depende do tipo de movimento, se mecânico ou a quartzo. O Precisionist usa um movimento a quartzo de alta precisão, mas existem modelos da Tissot a quartzo convencionais também com a precisão típica dos relógios com esse tipo de movimento. Na minha opinião, ambos são bons.A diferença entre um movimento a quartzo convencional, com alguns segundos de variação por mês e outro com variação de alguns segundos por ano, na minha opinião, é pouco relevante, do pronto de vista prático, para o cidadão comum. Vai depender de um comparativo de preço, acabamento e estilo. Abs

  16. Prezado Fábio; fico feliz que haja quem se dedique a essa matéria tão apaixonante. Gosto de relógios desde a minha infância. Hoje tenho alguns relógios. Más o que mais uso, é um Seiko de 42 anos. Mesmo com relógios sem uso na gaveta. Meu predileto ainda é o Seiko. Parabéns por enriquecer a literatura brasileira nesse segmento. Um abraço

    Edson.

    • Sr Edson, a Seiko, de fato, tem bons relógios e a preços muitos acessíveis, exceto os das coleções Grand Seiko e Presage. Outras marcas com boa relação benefício/preço são a Mido e a Tissot. Existe um excelente modelo da Tissot à venda nos EUA, mas que saiu de linha em 2016. O SEASTAR PR516-GL Heritage- (T0714303603100) que está sendo vendido por um preço muito atrativo, US$ 325. Quando o modelo foi lançado em 2008, seu preço era de aproximadamente US$ 600.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *